Terça, 21 Novembro 2017
Email
Adicionar aos Favoritos
RSS

escola tecnológica do litoral alentejano

No ensino técnico e profissional de qualidade, desde 1990.

 
youtube_logo

 

PARCEIRO:

ISA_Portugal2Col 

 

 

 

Pelo Código dos Contratos Públicos (CCP), todas as compras por entidades públicas deverão ser realizadas por via eletrónica em Plataformas Eletrónicas de Contratação, pelo que a ETLA adotou a Plataforma Eletrónica de Contratação vortalGOV.

Actividade no portal

Temos 28 visitantes em linha
Photo Photo Photo Photo Photo Photo Photo Photo
Escola Tecnológica do Litoral Alentejano

A LOGÍSTICA NA PLATAFORMA INDUSTRIAL E MARÍTIMO-PORTUÁRIA DE SINES

 

por Cordeiro Catarino - (antigo Diretor da Refinaria de Sines da GALP)


ENQUADRAMENTO DAS ATIVIDADES LOGÍSTICAS

   As atividades logísticas inerentes à operação das principais unidades industriais da Plataforma estão presentes desde o início da sua laboração. Também o próprio Porto de Sines acolheu desde o princípio da sua atividade, algumas atividades logísticas independentes das operações daquelas unidades industriais.

   Posteriormente e com o arranque do Terminal XXI iniciaram-se atividades logísticas de um cariz completamente diferente das que haviam existido até essa altura, que como bem sabemos estão ainda em pleno desenvolvimento.

   Esta evolução transformou Sines no mais importante polo industrial e logístico do nosso país.

FORMAÇÃO NA PLATAFORMA

   Para dar resposta à necessidade de formação dos profissionais das empresas industriais e das estruturas portuárias, houve necessidade de cada uma delas promover ações internas tendentes a superar as carências existentes. Posteriormente as empresas prestadoras de serviços de manutenção em particular e não só, também começaram a promover formação aos respetivos profissionais, por vezes em colaboração com estruturas empresariais e com o Instituto de Emprego e Formação Profissional.

   Foi neste contexto que surgiu a Escola Tecnológica do Litoral Alentejano (ETLA), que tendo nascido como estrutura de suporte a uma unidade industrial, evoluiu para a realidade atual em que aparece como uma entidade vocacionada para o ensino profissional para apoio às necessidades da Plataforma, em alguns domínios específicos em que leciona uma formação de reconhecida qualidade. São de salientar as atividades formativas em áreas em que não existe outra oferta a nível nacional, como a Instrumentação e Controlo (aplicável à indústria de processo aqui existente) e a Química Industrial com respostas nos domínios operacional e de análise química.

   Têm surgido algumas iniciativas na região que têm a sua importância no apoio à Plataforma, por exemplo no domínio da metalomecânica e em algumas zonas imprescindíveis ao bom funcionamento deste polo industrial e logístico (ex: ambiente e segurança, gestão, entre outras), mas em que é fundamental uma esclarecida coordenação para que exista uma linha orientadora que seja suporte duma estratégia de sucesso.

Continuar...
 

Projeto da ETLA recebe 1º Prémio no concurso OnControl do IPS

Projeto BimbarNo ano letivo 2016/2017 a ETLA participou no concurso OnControl promovido pela EST IPS. O concurso contou com a participação de diversas escolas que apresentaram seus projetos de elevada criatividade e qualidade.

A ETLA concorreu com 5 projetos do curso de Eletrónica, Automação e Instrumentação:

  1. Horta Automatizada (Farmbot)
  2. BIMBAR - Máquina de cocktails
  3. Etlinha-Robot Interactivo
  4. IPet Care- alimentador de animais de estimação
  5. Mão Robótica

No passado dia 14, após avaliação do júri, foi com grande satisfação que os alunos Pedro Marques e Rui Serrão, em representação do grupo que desenvolveu o BIMBAR, receberam o primeiro prémio.

 

PASSO SEGURO PARA A RECERTIFICAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE PELA NORMA ISO 9001-2015, PREVISTA PARA 2018

Realizou-se em 2 de junho p.p a necessária auditoria de acompanhamento do organismo certificador DNV-GL, com vista a verificar a evolução da necessária transição da norma ISO 9001-2008 para a sua versão de 2015. A equipa auditora verificou que o controlo dos processos existentes se continua a efetuar de forma correta e que, no nosso plano da Qualidade anual, os indicadores demonstram que a melhoria continua a ser o principal foco da ETLA.

O nosso principal objetivo residiu e ainda reside na forma como a transição 2008/2015 se tem vindo a processar. As nossas expectativas não podiam ter tido melhor satisfação, pois a metodologia seguida - uso do documento de suporte elaborado sobre a aplicabilidade dos novos requisitos aos processos e procedimentos já existentes; reflexão especial desenvolvida no plano de auditorias interna sobre o reconhecimento em cada processo dos aludidos requisitos; identificação dos riscos inerentes a cada atividade processual – foi considerada como uma das mais adequadas para o fim em vista.

Além de algumas sugestões de melhoria (sempre bem recebidas) e de duas ligeiras observações sobre aspetos complementares, mereceram especial reconhecimento da entidade auditora: O nível da avaliação da satisfação das partes interessadas e a profundidade desenvolvida nas auditorias internas.

 

Agora, citando aquilo que já foi dito algures, convém continuar a pedalar para que a bicicleta possa avançar…

 

A ETLA e os Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP)

 

Curso Superior de Logística na ETLA     O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, declarou recentemente que o ensino profissional "é um dos pilares mais importantes da qualificação"… “Observou ainda que muitos dos alunos do ensino profissional acedem ao ensino superior politécnico e universitário" e acabam por dar belíssimas cartas nesse ensino superior, transformando-se, muitas vezes, em verdadeiros líderes nas formações no ensino superior".

    E neste contexto que se inserem os novos Cursos de Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP), que estão sendo lançados pelo Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) em parceria com a Escola Tecnológica do Litoral Alentejano (ETLA).

    Assim, teve lugar na ETLA, no passado dia 7 de novembro, a sessão de acolhimento aos alunos do Curso Superior Técnico Profissional de Logística, lecionado pela Escola Superior Ciências Empresariais do IPS.

     Este curso surge no âmbito da forte ligação entre estas duas entidades que levou também ao arranque a 14 de outubro da 2.ª edição do Curso Técnico de Automação, Controlo e Instrumentação Industrial (ARCI). Esta segunda edição, veio assim confirmar o interesse pelos intervenientes, cuja necessidade, desde há muito tempo tinha sido identificada e resulta da visão estratégica da AFTLA/ETLA e da boa relação com as empresas locais e IPS, visando colmatar a lacuna na oferta formativa nesta área.

    Todos estes cursos decorrem nas instalações e laboratórios da ETLA e têm a duração de quatro semestres, sendo o último de estágio em contexto de trabalho

 

    A parceria celebrada com o IPS proporciona uma oferta formativa de grau superior em horário pós-laboral, sendo catalisadora de mais e melhores competências sócio profissionais aos técnicos do tecido empresarial da região. São, ainda, conferentes de 120 ECTS (créditos) e se for esse o objetivo dos formandos, a incorporação direta nos cursos de Licenciatura com as devidas equivalências.

    Com estes cursos, A ETLA está assim em linha com as atuais políticas do ensino profissional, procurando as estratégias mais adequadas para levar à prática as melhores soluções da qualificação profissional.

 

As competências que nos faltam

As competências que nos faltam

Entre 2011 e 2015, Portugal destacou-se como o país da União Europeia onde a proporção de população empregada no sector tecnológico mais cresceu face ao total do emprego nacional. Mas ainda assim, o país permanece na cauda da Europa (23ª posição) quando a análise foca a percentagem de emprego garantida pelas empresas tecnológicas em solo nacional (2,3%) e continua a ficar aquém da média europeia 3,5%). São precisos mais empregos e mais profissionais no sector tecnológico, mas recrutá-los pode não ser fácil. Não os há em número suficiente.

“A escassez de profissionais com as competências necessárias é o maior desafio que as empresas têm pela frente. A oferta de emprego e o mercado de profissionais disponíveis na área das Tecnologias de Informação estão muitíssimo desalinhados”, reconhece Joana Panda, team leader (líder de equipa) da consultora de recrutamento Hays.

Os números da Comissão Europeia comprovam-no. A previsão é de que em 2020, Portugal tenha um défice de cerca de 15 mil profissionais nas áreas tecnológicas e a Europa de 913 mil. Números que podem aumentar no caso específico português se, por exemplo, o país continuar a atrair investimento estrangeiro nesta área e a posicionar-se como um cluster para centros de competências e desenvolvimento tecnológico de multinacionais, sem conseguir reforçar o número de profissionais que forma anualmente nas áreas das tecnologias e engenharias. 

 

28.10.2016 | Por Cátia Mateus - LEIA O ARTIGO Expresso Emprego

 
 
 
exalunos
 
 

 

Promotores da ETLA:

 


 

 

logo_cmsc_2016

 

logo_cms_2016

 

 

 

SinesTecnopolo

.

 

logo_qualidade_2016 mec   poch portugal_2020

Support Wikipedia Copyright © 2017. ESCOLA TECNOLÓGICA DO LITORAL ALENTEJANO